Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Homofobia: Já parou pra pensar em como as pessoas se sentem?

Uma coisa que estourou na mídia esse mês foi a homofobia. Não vou entrar em detalhes sobre nenhum dos acontecimentos porque este não é o propósito do post. Hoje eu quero mostrar pra vocês como as pessoas que sofrem com isso se sentem e o quão difícil é conviver com episódios de preconceito todos os dias.

Eu pedi para que elas me contassem suas histórias, como elas se sentiam diante dessas circunstâncias e o que gostariam de dizer pra as pessoas que não entendem todas as formas de amor.

preconceito

Os relatos abaixo são reais, de pessoas que toparam compartilhar suas histórias e contar pra gente como é se sentir desmerecido pelo simples fato de amar.

"Meu pai viu minhas conversas no Facebook e descobriu que eu gosto de outro homem. Ele disse que sou o primeiro da família assim e que sou um desgosto. Fiquei sem falar com ele por um mês e estou sem celular até hoje (desde setembro). Moro com ele e com meu irmão, então ficava trancado no quarto sozinho. Ainda minto que sou hétero para evitar brigas, porque amo o meu pai e ele é a única pessoa da minha vida. Só queria que ele me aceitasse." (anônimo)

"Eu sou bissexual e tenho uma amiga lésbica. Uma não, várias! Eu fui no cinema com ela e fiquei de encontrá-la no shopping. Dizem que eu não tenho jeito nenhum de lésbica, mas ela tem. Ela realmente parece. Nos encontramos e fomos abraçadas para o cinema, de braços dados. Uma menina que trabalhava em uma loja de lá já olhou de cara feia, já começou por aí, mas até aí tudo bem. Continuamos sem ligar. Quando chegamos no cinema para comprar a entrada do filme a atendente falou: "quinta do beijo não serve para lésbicas, caso vocês não tenham percebido". Tipo, oi? Nem iriamos pegar aquela porcaria de card, seria pagamento normal como duas amigas. Isso fez com que desistíssemos de assistir o filme, mas não saí de lá com a cabeça baixa, beijei minha amiga na frente da atendente e agora temos uma amizade colorida." (J.F)


"Certo dia eu estava saindo da boate gls, duas meninas e um rapaz começaram a falar algumas coisas, mas eu tinha bebido um pouco e não entendi o que falaram, aí uma das meninas gritou: "vai fingir que não tá ouvindo, sapatão de merda?", então olhei pra trás e perguntei o que ela tinha falado. Eles vieram pra cima de mim pra me agredir, a minha sorte é que um dos seguranças da boate é meu amigo e sempre me leva em casa quando eu saio. Ele correu pra me defender porque os três já tinham me colocado contra a parede. Eu ia apanhar a troco de nada, por simplesmente ter saído de uma boate gls. Eu sou lésbica sim, mas eles não sabiam. Julgaram sem conhecer. Me senti um lixo, qualquer um se sentiria. A única coisa que eu gostaria de dizer pra essas pessoas é que todo mundo tem telhado de vidro, não dá pra sair apedrejando assim." (A.L)


"Sou bissexual e sofro como muitos outros bissexuais pelo mesmo motivo. Não sei se classifica como homofobia, mas as pessoas acham que somos indecisos, que ficamos com homens e mulheres porque não sabemos o que queremos. Já sofri diversas vezes com pessoas dizendo coisas do tipo: "vai ficar com suas sapatonas, você não tem que estar aqui", "que tipo de doença você tem?", "isso é só uma fase", "para de ser modinha", "prova uma rola logo que você para de ser indecisa". Me sinto mal por mim e por estas pessoas. Por mim pelo fato de que não estou fazendo mal a ninguém. só estou amando. E por elas por tamanha ignorância de não tentar entender isso. O que eu tenho a falar pra elas é que abram a mente. A desculpa que a maioria dessas pessoas usam é que "Deus não apoia". Sem problemas, só que Deus pregava o amor, nada mais! Nós só estamos amando. "Ame ao outro como a ti mesmo"." (I.C)



"Ano passado eu estava namorando uma menina. Ela não era a mais linda do mundo, mas eu a amava e ela também. Suportávamos piadinhas, risos e olhares quando estávamos na rua, mas pra isso eu nunca liguei. O pior pra mim foi quando meus pais descobriram porque meu irmão contou pra eles. Pensei que só a minha mãe ficaria brava, então assumi de uma vez, só que meu pai também ficou, e quando minha mãe chegou em casa ele disse que era pra eu sair, se não ele sairia. Eu ouvi xingamentos, de que eu era nojenta e não sei mais o que, então fui pra casa de uma amiga. Depois de três dias eles me obrigaram a voltar, minha mãe me ligava todos os dias e meu irmão me falou muitas coisas. Descobri que minha mãe estava falando diversas coisas para minha ex namorada pelo Facebook e depois de um tempo ela abriu processo contra minha mãe, foi aí que tudo piorou. Meu pai falou com um babaca de um amigo que era policial e que disse que se não abríssemos processo contra ela também, minha mãe seria presa. Como eu não entendia nada, acabei fazendo por impulso, abri processo de estupro contra ela. Quando me informei com amigos e advogados, falei para os meus pais que não iria acontecer nada com minha mãe, no máximo serviço comunitário e mesmo se acontecesse eu não iria mentir na justiça porque eu poderia acabar sendo presa. Eu não queria confusão pra minha ex, então retirei o processo. Meu pai me bateu muito, ele sempre me batia mas essa foi a pior das vezes, fiquei cheia de hematomas no corpo todo, não conseguia usar roupas abertas e era verão. Foi a pior experiência da minha vida, desenvolvi ansiedade, depressão e comecei a fumar. Esses dias eles estavam ouvindo um vídeo de um pastor que dizia que gays deveriam estar presos em uma ilha separado do resto do mundo, apenas me levantei e saí em silêncio, meu pai começou a gritar comigo falando que iria me matar. Estou tentando sair da depressão e o cigarro acalma minha ansiedade. Já falei pra eles que tentei ficar com meninos mas não sentia nada. Só queria dizer que eles deveriam pensar no amor, só o amor pode salvar o mundo então por que sentir ódio e machucar as pessoas dessa maneira?" (K.S)


Conseguem entender essas pessoas? Já se imaginou passando por esse tipo de coisa só por gostar de alguém? E se fosse com você, como se sentiria? Pare um pouco e responda essas perguntas para si mesmo.

O preconceito de algumas pessoas tornam o mundo um lugar tão ruim de viver e não deveria ser assim. Deveríamos ser livres para escolher quem amar. Muita gente tem medo de se libertar por causa de pessoas que não entendem o amor como ele é. Nada no mundo é mais importante que o amor. Assim como você ama, todas as outras pessoas tem direito de amar. Homossexuais são gente como você, como eu, como todo mundo. Já chega de querer escolher o que é melhor para as outras pessoas, chega de olhares tortos, vamos nos respeitar. O amor é tão bonito, apenas ame! 

22 comentários:

  1. Amei! O conteúdo do teu blog é maravilhoso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Ana, obrigada pelo carinho ♥

      Excluir
  2. Amei teu post, super importante!
    Bjuxxxx
    www.taayvargas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado Taay, beijos ♥

      Excluir
  3. Depoimentos lindos e fortes, não tem como não se sentir tocada com o assunto. Parabéns pelo blog!
    Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, é nessas horas que a gente para pra pensar um pouco nas outras pessoas. Muito obrigada Jenni, beijos ♥

      Excluir
  4. O amor é lindo de todas as formas, o amor não pode ser definido então quem somos nós para definir as formas de amar?
    Beijooss
    www.mayarapave.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza May! Não podemos julgar as pessoas por isso, todos nós temos direito de amar e ser feliz.

      Excluir
  5. Que coisa linda, e triste!
    Como as pessoas não conseguem sentir empatia?
    Adorei a seu blog, flor!
    Gratidão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente esse é o mundo onde vivemos.
      Muito obrigada pelo carinho Lu, beijos ♥

      Excluir
  6. Que coisa linda, e triste!
    Como as pessoas não conseguem sentir empatia?
    Adorei a seu blog, flor!
    Gratidão!

    ResponderExcluir
  7. Muito triste ver que o preconceito ainda é tãooo forte nesta sociedade. :(

    Beijão
    http://www.marilices.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente é esse o mundo em que vivemos Marília!
      Beijos ♥

      Excluir
  8. Meu Deus, cada uma dessas histórias me tocou bastante.
    É surreal ver que em pleno século XXI as pessoas vêm a homossexualidade como um bicho de 7 cabeças. É realmente muito triste.
    Parabéns pelo post, Jú, apesar de já ter noção do sofrimento pelo que os homossexuais passam, ler cada um destes testemunos deixou-me ainda mais sensibilizada!
    xx

    Diário De Uma Africana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Sandra, o propósito do post era justamente este, tocar as pessoas e fazê-las refletir!
      Beijos ♥

      Excluir
  9. PS: Divulguei na minha fanpage, para que mais pessoas possam ver! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho Sandra, esse é mesmo um assunto que devemos passar a diante ♥

      Excluir
  10. AMEI TEU BLOG!
    #Visitadabru
    Meu blog: http://ocotidianodeumaadolescentee.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que tenha gostado daqui!

      Excluir
  11. Nossa, chorei com o ultimo caso. AMEI teu blog ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os depoimentos são muito emocionantes mesmo, difícil aquela pessoa que lê e não se comove. Fico muito feliz que tu tenha gostado do blog Caroline, beijos ♥

      Excluir
  12. Nossa, chorei com o ultimo caso. Amei seu blog ♥

    ResponderExcluir

Comentários maldosos não fazem ninguém melhor que ninguém. Dicas e sugestões são sempre bem vindas <3